bruno-gagliasso-e-franz-hauser-em-joia-rara-1379017344958_956x500

 

A televisão foi a minha faculdade. Nessa faculdade já dei conta de vários períodos.  São muitos semestres concluídos.  No atual, tive que aprender técnicas de escalada. A coisa é um pouco assim: cordas artisticamente presas à rocha sólida e braços e pernas ágeis no espaço.  Portanto, se trata de pés “no chão” e ginástica artística com o corpo. Montanhismo, trata-se então, de pés no chão. E PRINCIPALMENTE, muito cuidado! O jogo é sobrevoar os abismos do Tibet. Abismos espirituais. Enquanto escalava essa montanha para a gravação da novela  ficava pensando nas pessoas que não possuem condições financeiras de viajarem até lá.  Mas depois me tranquilizei.  Percebi o óbvio, (que as vezes é o mais difícil de perceber) .Quem ainda não conhece aquele lugar vai ter uma oportunidade maravilhosa em “Joia Rara”.  O texto e a direção traduziram aquela atmosfera em abismos de luz, cor, palavras, olhares e gestos. Fiquei em paz , também,  porque hoje sei que qualquer lugar é o Tibet. Entendi que o espaço a ser escalado não é geográfico. Embora  ter tido a sorte de trabalhar nesse espaço concreto tenha sido fundamental para mim.  Fiz poucas interrupções na minha “vida universitária”.Cheguei a trabalhar em sete novelas sem férias. O ritmo da “minha universidade” é alucinante. Então, esses dias no Nepal mudaram a minha vida. Nunca havia tido oportunidade de meditar dessa forma mais concreta como a que eles vivenciam lá. E posso perceber como estou diferente. Uma curiosidade: ultimamente, olho no espelho e me acho parecido com Inácio que é um dos personagens mais éticos que já interpretei.  Uma criação do mestre Gilberto Braga e meu primeiro encontro com Amora Mautner. “Inacinho”, como eu costumo chamá-lo, era formado em Humanidades em uma grande universidade europeia. E o engraçado é que estou parecido fisicamente com ele.  O Franz não tem a ingenuidade do Inácio. Eles são almas diferentes, apesar de serem ambas do bem! Mas tenho me lembrado muito de quando esse personagem de “Celebridade” ia feliz jogar bola no Grajáu. Naquele bairro de classe média, Inácio estava em paz contemplando seus amigos e fazendo o que ele mais gostava na vida. É isso!  O Grajaú era o Nepal do Inácio! Cada um tem que procurar o seu.  Boa escalada!

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>